O Caminho do Arco e Flecha Japonês

Dojo (Local de Treino)

Numa tradução livre, o termo "Dojo" significa "caminho da iluminação" ou "local da iluminação". Com efeito, é o local onde abriga a prática de uma Arte, marcial ou não, mas que tenha uma das essências da cultura japonesa: a arte para ser vivida, ou seja, a arte como um caminho de aperfeiçoamento pessoal. Assim, estar num Dojo é mais do que estar num local de prática física e por isso existem uma série de etiquetas que trazem consigo a carga de respeito e refinamento da educação pessoal. Saber como se portar num Dojo é essencial para o polimento e desenvolvimento da Arte praticada.

(Shajo Azuchi)

 

Não diferente, o local onde se pratica o Kyudo também é chamado de Dojo ou Shajo e conserva uma regra de conduta e etiqueta pertinente ao mesmo. Saber como andar, como se posicionar, como cumprimentar, é essencial. 

O Dojo de Kyudo também tem uma estrutura própria para o disparo, para a execução do Hassetsu, tanto no treino individual, quanto em grupo (Tati), o local destinado ao Kamiza (altar do mestre), posição do mato, linhas de tiros e outros. Além de tudo, visa a segurança de observadores, bem como dos praticantes. 

 

Estrutura do Dojo de Kyudo

(Termos para as partes da área de treino - International Kyudo Federation)

  • Iriguchi: entrada para as linhas de tiro e o Dojo.
  • Kamiza: local de máximo respeito, altar do mestre ou da arte.
  • Shinpanseki: onde se posiciona a banca de mestres/juízes.
  • Sadamenoza: posição de estabelecimento.
  • Hikae: área de espera.
  • Honza: primeira linha de tiro, posição de base, inicial.
  • Sha-i: segunda linha de tiro, posição de disparo.
  • Mato-Shomen: linha dos alvos.
  • Ya-michi: área do caminho da flecha.
  • Yatori-michi: área dos coletores de flechas.
  • Azuchi: banco de alvos.
  • Kantekisho: em cada lado do Azuchi existe uma "caixa marcadora".

 

© 2011-2015 Todos os direitos reservados a Simone Mogami e a Kyudo Kai DF.

Crie um site grátisWebnode